quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

I hear this life is overrated but I hope that it gets better as we go

É doído, machuca por vezes, mas o quão é necessário que as pessoas sejam livres.
Um amigo me disse algo que eu acatei com facilidade, mas era só aquele caso em especial, disse a mim que tenho que simplesmente deixar as pessoas, sim, não deixá-las num canto qualquer, nem desprezá-las, mas deixar com que elas sigam o caminho, ele me disse, o deixe ir, deixe essa pessoa ir, ela quer virar a página, colabore.
Não houve sofrimento após a partida, pois tal pessoa já tinha ido há tempo, não se fazia mais presente, talvez nunca tivesse feito de fato, mas aqueles lapsos de certeza de que comigo estava e as gargalhadas e piadas compartilhadas eram tão fidedignas a realidade que pensei que já fazia parte de mim, mas não, era só mais um visitante.
Comecei a notar desde então, a imensa quantidade de amigos queridos que já me visitaram, quantos foram meus melhores amigos, quantas irmãs já tive, quantos momentos felizes.
Foi aí então que me enchi de alegria ao lembrar que cada um teve seu espaço, e aqueles que quiseram ali tomar como dele, obteve seu espaço efetivo.
Quantos reencontros! Posso assegurar que nada tem o mesmo sabor, cada qual tem seu gosto, uma amizade após uma viagem tem temperos acrescentados, perspectivas novas, vida reciclada, é assim que percebi quantas pessoas tinha perdido e quantas tinha reencontrado, por mais que já ao meu lado estivessem.
Vi que não fora só um amigo que quis se deixar, mas quantos se deixaram ir, quantos gostariam de voltar, quantos eu recebi, quantos eu achei melhor o lugar que agora escolhera, e quantos estou disposta a abraçar como se fosse a primeira vez.
E eu, aqui estou ainda.

Um comentário:

  1. Pois bem, usei um pouco dessa mesma conversa para escrever outra coisas, assim que der eu lhe repasso.
    E como disse, eu lhe marquei em uma desses tags de blog.
    Click no meu nome ali e você vai chegar na página onde tem o que fazer.
    Basicamente você pode, se quiser, postar uma lista com 7 coisas que você quer fazer antes de morrer, 7 coisas que você sempre diz, 7 coisas que faz bem, 7 defeitos seus, 7 coisas que ama, e 7 qualidades suas, e então, repassar para até 7 blogs. Ao seu desejo.
    Depois lhe repasso esse texto que mencionei.

    ResponderExcluir