segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

A Cura


Quantas composições, fórmulas, métodos, experimentos já fui submetida para que a cura fosse encontrada!
Gostaria de saborear como era estar livre daquilo que me prendia a algo tão difícil de lidar, cada descoberta fazia a ânsia de me desprender do que me rodeava aumentar.
O amor tem sido um grande aliado nessa caminhada, não, ainda não sou cercada de flores, de mensagens amorosas, ainda me permito me iludir como uma Alice da vida. Não sei onde o amor está, não sinto, não consigo tocar, tampouco sei lidar com as palavras fáceis proferidas, disparadas por aqueles que parecem mostrar algum tipo de apreço por mim. (perto demais) Próximo a mim, o amor sempre esteve, o amor próprio restaurado (...)
Quão lindo é esse sentimento capaz de perdoar, curar, cicatrizar, aliado em ajudar alguém se reerguer, querer viver, agora depois de muito querer mostrar.
O amor transforma, o amor que aqui transborda é o caminho certo do labirinto para se encontrar aqui que sempre almejei - de querer me curar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário