domingo, 15 de maio de 2011

Liberdade

E a cada sumiço seu, eu me pergunto se estou sabendo me controlar.
Pois o acordo foi feito: não é permitido se apaixonar.
E se isso por acaso acontecer , terei a certeza que você não poderei ter.
E cada aparição sua, a felicidade bate em minha porta.
Anseio por essa liberdade, de entrelaçadas em seus braços estar, me prender, me render.
E no momento exato te devolver ao lugar que a ele você deve pertencer.

2 comentários: