domingo, 24 de abril de 2011

REFLITA


Reflexão, tal palavra me resume nesses últimos tempos.

Não sei se já aconteceu com você, mas você começa a se interessar por diversos assuntos ao mesmo tempo, de aritmética a psicologia positiva, uma vontade de se saciar de qualquer forma.

Vejo-me assim, tento cair em profunda reflexão, mas não é possível, porque sinto a mente inquieta, vejo os campos da minha vida incompletos, percebe? E é isso tudo que quero mais, talvez essa seja a solução, refletir, de fato.

Mas em paz, em tranqüilidade. Mas me pego tão sobrecarregada de coisas que por dentro sei que não devem ser valorizadas, e eu as coloque num plano tão indevido, quantas interpretações pequenas tenho feito!

Queria agora poder ir dormir e amanhã não do zero as coisas estarem, mas cada área da minha vida equilibrada, sadia acordar.

O que mais corrói e me revolta, é que tenho noção do que se passa, mas coloco um grande impedimento para que as coisas de maneira certa não possam prosseguir, sabe como é, encarar a realidade não é tarefa fácil. Desfazer-se de coisas, dar adeus a algumas pessoas, dar chance as outras, é meio que trabalhoso, talvez seja medo de gerar conflitos, pode ser.

Mas preciso começar a pensar de maneira inteligente, dar espaço a minha mente, talvez até para o subconsciente, o vejo tão verdadeiro.

Porque pelos meus sonhos vejo alguém tão certa de si, tão perspicaz em suas ações, tão enfática nas suas argumentações e mais, tão ciente sobre o que a cerca.

Quando você perde o domínio de seus pensamentos, quando você deixa aquela música chula martelar, rodar como rádio na sua cabeça, é sinal de fraqueza, de cansaço, e isso vicia...

Você deixa para mais tarde, vai protelando, vira uma procrastinadora tola, sem nenhum tipo de preocupação e atormentada de obrigações, algo bem paranormal mesmo, bem paradoxal. Vai perdendo suas referências, vai se apresentando aos outros de maneira que não gostaria de ser vista.

Quantas coisas comuns e corriqueiras exigiram um imenso esforço da mente, quantos raciocínios e quebra cabeças montados para nada, quantas histórias criadas para a falta do tocar do celular, para falta do amor alheio. E quantas coisas, ah! Quantas passaram que necessitavam de uma atenção especial, uma palavra de carinho, um sorriso apenas.

Quantas pessoas eram tudo, e para elas nada você era!

Quantos acontecimentos importantes não eram e datas especiais você deixou passar.

Você já deve ter se visto enganada, esse sentimento causa uma ira dentro de nós, cá entre nós, você começa a se julgar, a lhe dar adjetivos ruins, começa a se depreciar, mas pense, podemos pensar e pesar sobre tudo antes, ou deixar acontecer, deixar estar.

O que hoje tenho comigo depois de todo esse balanço é que com o coração limpo, com a mente, você tem tudo, você é tudo que você precisa.

Basta reflexão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário