domingo, 4 de janeiro de 2015

Lights INSIDE

De lés a lés, assim, de forma escancarada, tão nua quanto minh'alma límpida moldada e transformada com seu afeto deleitoso. Gostaria de ter o órgão abrigado no meu ápice desabrochado para rirmos com sarcasmo, com ternura, com amor.

Na minha frente, com luzes refletoras da mais perfeita magnitude, queria ter. Por curiosidade, por clamor, por revolução, por resplandecente paixão. Queria chegar de surpresa e ver a minha reação de sentir outra vez e repartir cada pedacinho com você. Dessa vez, emanada da metamorfose do seu âmago

Como poderia melhorar mais? Como será melhorar? 

Venha destemidamente me soprar aos ouvidos como será ser melhor. (?)

Gozado seria querer saber como cheguei a tal compreensão se não fosse a descompressão desejada do meu filamento que tenho tanto cuidado meio desmazelado que você tanto acarinha. Que sensação!

Sigo com a caixa pensante lacrada com o aviso de atenção quanto a fragilidade do ser envolvida por você.

 Obrigada, meu amor!

Escrevi ouvindo : Damien Rice: I don´t want to change you e os 16 (dezesseis) primeiros minutos do full concert de Damien Rice & Ear- Michelberger Lobby 2014.


 Grau 10



Nenhum comentário:

Postar um comentário