domingo, 22 de janeiro de 2012

Pai, afaste de mim esse alguém sem tesão.

Pai, afasta de mim essa pessoa sem tesão. Identifiquei-me de tal forma com essa frase que desvencilhei do cálice afastado suplicado pelo Buarque.

Pessoas tem sentimentos, pessoas são apaixonantes, pessoas são desprovidas de sentimentos, pessoas são psicopatas, pessoas são deprimentes.

Não me diz que você mergulha numa história em que o script é mais que batido? Confesso que é traidor bancar o protagonista aguardando cenas imperdíveis quando o autor é você mesmo. É muito desleal.

Oh, Pai. Afasta! Afaste de mim essa pessoa sedenta de graça, de força para suprir suas necessidades já tão clamadas. Ajude-a porque eu não posso e não quero mais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário